A Alma e o Pecado.

———————— introdução ———————————

Deus dotou o homem de instintos, assim como o fez para com os animais.

Estes instintos servem para que o homem possa conviver aqui na terra.

Tbm Deus deu ao homem faculdades espirituais para capacita-lo a uma existencia espiritual.

Estes instintos que o homem possui desde o nascimento e são necessários para originar e preservar a vida natural.

Cinco instintos mais importantes:

————————— 1 parte (a dádiva) ————————–

O registro desses instintos no homem encontram-se nos dois primeiros capítulo de Gênesis. (A necessidade do homem já suprida pelo Próprio Deus…)

1 – auto-preservação -> nos avisa de perigos e nos capacita a cuidar de nos mesmos – implica na proibição e no aviso : “Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” Gen 2.17

2 – aquisição – que nos conduz a adquirir provisões para sustento prório. – Adão recebeu do Senhor o Jardim do Édem (bastava cuida-lo)

3 – busca de alimento – o impulso que leva a satisfazer a fome natural.- “E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.” Gen 1.29

4 – reprodução – conduz a perpetuação da espécie – “E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra…” Gen 1.28

5 – instinto de domínio – conduz a exercer certa iniciativa própria necessaŕia para o desempenho da vocação e das responsabilidades. – “…enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.” Gen 1.28

Às criaturas inferiores Deus deu somente o instinto, mas ao homem foi elevado a dignidade de possuir o dom do livre arbítro e a rrazão, com as quais poderia diciplinar-se e tornar-se hábitro do seu próprio destino.

———————– 2 parte ( o pecado)—————————

Em Gen 3, temos o Relato de como o Homem cedeu – “Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.”(1Jo. 2.16)

A Alma concientemente usou o corpo para pecar contra Deus…

A “Carne” pode ser definida como sendo os intintos naturais do homem, pervertidos, não como Deus os deu em Gen 1 e 2 , mas manchados agora pelo pecado. A Natureza humana na sua condição decaída. A CArne representa a natureza humana não regenerada, cujas fraquezas frequentemente se desculpam com essas palavras: “Afinal de contas, a natureza humana é assim mesmo…”

É a aberração destes instintos, dados por Deus que forma a base do pecado.

1 – Egoísmo, irritabilidade, ira, inveja – São aberrações do intindo da autopreservação.

2 – Roubo, cobiça – perversões do instinto de aquisição (posse).

3 – Glutonaria – é a perversão do instinto da alimentação.

4 – Impureza – perversão do instinto de reprodução.

5 – Tirania, arrogância, injustiça – perversão do instinto de domínio –

Vemos assim que o pecado é o abuso ou perversões das forças que Deus nos dotou.

(Gal 5.19-21)

19 Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,

20 Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,

21 Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.

———————– 3 parte ( a Cura )————————

Felizmente existe um remédio…

A cura dupla, tanto para a culpa como para o poder do pecado:

1 -Porqueno pecado é uma ofensa a Deus, é exigida uma expiação para remover a culpa e purificar a conciencia. A provisão do evangelho é o Sangue de Jesus Cristo.

Rom 5.12 – “Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.”

LER Rom 5.12 até 21″

2 – Visto que o pecado traz doença à alma e desordem no ser humano, requer-se um poder curativo e corretivo. Esse poder é justamente aquele provido pela operação interna do Espírito santo que endireita as coisas tortas da nossa natureza.

Resultado: Frutos do Espirito

(Gal. 5.22-25)

22 Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

23 Contra estas coisas não há lei.

24 E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.

25 Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito.

O Espírito Santo nos faz justos,(retos, no hebraico)

O pecado é a tortuosidade da alma.

A justiça é a sua retidão

Powered by ScribeFire.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Sem categoria

Uma resposta para “A Alma e o Pecado.

  1. ma rapá
    tô impressionado por essa viagem
    Mutio bom
    Que a justiça se faça urgentemente
    Naiman

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s